Brit Marling revela como Quentin Tarantino inspirou os “movimentos”

Brit Marling revela como Quentin Tarantino inspirou os “movimentos”

Se você tivesse que nomear um cineasta que achou que teve um enorme impacto na série de sci-fi espiritual da Netflix, The OA … bom, eu aposto que não seria o diretor de Pulp Fiction. No entanto, de acordo com a criadora / estrela Brit Marling, Quentin Tarantino ajudou a inspirar os "movimentos" de OA. Marling, a atriz de 34 anos que co-escreveu a série e interpretou Prairie Johnson, deixou escapar essa informação surpreendente durante o Vulture Festival em Nova York no fim de semana passado – e também revelou por que seu show finalmente teve que ser sobre dança….

Quando as pessoas começam a assistir a série sobre uma menina cega desaparecida que retorna após sete anos com a visão recuperada, provavelmente não sabem exatamente o que esperar. Mas, provavelmente, não esperam uma história sobre anjos, portais interdimensionais e o poder da dança moderna. Dependendo da sua capacidade de suspender a descrença, a conclusão (em que o tiroteio da escola foi interrompido por uma série de cinco movimentos coreografados) foi transcendente ou ridícula – e Marling é feliz de qualquer maneira. "Qualquer emoção é um jogo justo", diz ela sobre as reações divididas ao final da 1ª temporada. Mas, para Marling, sua série não poderia ter terminado de outra forma.

 

 

"Acho que Tarantino disse, em algum momento, que a violência é exclusivamente cinematográfica", lembra Marling. "E ele tem razão, é verdade.Você pode ler uma passagem que é muito violenta em um romance, mas quando você vê isso na tela, ele assume uma potência visceral que você não consegue encontrar no livro. O criador Zal Batmanglij e eu começamos a nos perguntar, há algo mais que também é exclusivamente cinematográfico? Que seja um tipo de antídoto contra a violência? E chegamos até os movimentos.

Mas chegar à ideia dos movimentos era apenas uma parte do processo. Marling e Batmanglij precisavam de alguém que pudesse coreografar uma seqüência que parecesse "primitiva, mas não tribal", e que fosse "graciosa, mas também desajeitada". Algo que faz você "sentir como se pudesse viajar para uma dimensão diferente." Em última análise, esse trabalho ficou para o coreógrafo Ryan Heffington, o mesmo por trás da dança deslumbrante de Maddie Ziegler no vídeo da música "Chandelier", da Sia.

 

Como nenhum dos atores que interpretam os discípulos de Prairie eram dançarinos treinados (exceto Phyllis Smith, a BBA – Betty Broderick-Allen), havia alguma dúvida de se eles seriam ou não capazes de executar corretamente a complexa coreografia de Heffington. Marling e Batmanglij brevemente consideraram adicionar alguns efeitos visuais para complementar a seqüência de movimento – mas o elenco estava determinado a fazê-lo direito e sem dublês. "Eles ficaram todos treinando por cinco meses", diz Marling. "A magia tem que ser na prática, e houve o rigor de se dedicar a algo e fazê-lo todos os dias."

 

Naturalmente, OA foi renovada para a 2ª temporada pela Netflix (ou "Parte 2", como Marling se refere, já que ela a considera mais um filme de oito horas ou uma série de livros do que um programa de televisão tradicional), para que os telespectadores passem mais tempo experimentando a estranha magia dos cinco movimentos. Mas quanto tempo mais, exatamente? Marling se recusou a dar um número exato de temporadas, mas deixou escapar que seu plano final envolve "mais de três". Ela compara sua série a um acordeon: "Nós temos os dois lados do acordeon, o começo e o fim, e os plissados de todos os grandes eventos no meio. A questão é, quanto tempo você passa esticando-o ou tem que comprimi-lo?"

 

Não importa o tempo que dure, Marling assegura a seus fãs que ela já sabe o final – que ela já  "resolveu todas as peças do quebra-cabeças do mistério" – para que não fique nenhuma pergunta sem resposta quando a série finalmente chegar ao fim. Esperemos que Prairie e seus movimentos possam nos transportar a todos para uma dimensão onde o OA dure o tempo que a Marling quiser.

Share this post

Post Comment